Duas lives e oito filmes encerram edição 2021 da mostra​

A 4ª Mostra CineAfroBH chega à sua segunda e última semana de exibição com dois momentos preciosos de encontros importantes entre as homenageadas da edição 2021. Além das exibições, serão realizadas rodas de conversa online, nos dias 30 de março e 1º de abril, com a raizeira, benzedeira e mãe de santo Mãe Rita e a cientista política e jornalista Diva Moreira, ícones da luta pelos direitos de cidadania em Minas Gerais.
 
Nestas datas, as homenageadas de 2021 se encontram para assistir aos filmes dos programas Cultura e Humanidades e, a partir deles, conversam sobre o tema deste ano: Mulher Brasileira em Primeiro Lugar. As lives começam às 18h, com a abertura da sessão, e são retomadas para a roda de conversa logo após a exibição dos filmes, às 20h, com transmissão pelas redes sociais da ATOS Central de Imagens.
 
A Mostra CineAfroBH é a única no estado dedicada exclusivamente à promoção do trabalho de diretoras e diretores afro-brasileirxs. Por força das medidas sanitárias relacionadas à pandemia, a quarta edição é realizada integralmente online.
 
Em 2021, 31 cineastas afro-brasileiros submeteram propostas ao edital de seleção. Foram escolhidos filmes de seis estados e oito diferentes cidades brasileiras. Além de ser realizada de forma virtual, a edição 2021 inova com a publicação de um catálogo de filmes com informações interativas sobre as 40 obras que compuseram a trajetória da Mostra CineAfroBH, nas suas quatro edições. O lançamento do e-book “Catálogo de Filmes Mostra CineAfroBH (1ª a 4ª edição)” está previsto para a segunda semana de abril.
 
SOBRE
Os oito filmes selecionados foram agrupados nas temáticas Cultura e Humanidades, que orientam a curadoria deste ano. Segundo a curadora da 4ª Mostra, Rosângela Silva, os filmes selecionados traduzem ” um momento que evidencia a produção audiovisual com destaque para temas interseccionais.” Segundo Rosângela, os filmes do Programa Cultura abordam elementos da história, tradição e cultura afro-brasileira. O Programa Humanidades destaca questões como solidão da mulher negra e elementos estruturantes do racismo, com reflexões necessárias sobre a mulher negra no contexto da sociedade brasileira”.
 
Para a idealizadora e diretora da mostra, Carem Abreu, a edição deste ano revela “a potência e importância simbólica da produção audiovisual realizada por cineastas negros e pardos no Brasil.” Segundo ela, “num país onde o público de cinema valoriza, conhece e identifica como de qualidade somente a produção cinematográfica estrangeira, é essencial promover a circulação de filmes nacionais.” De acordo com a diretora da mostra, “precisamos mostrar para o maior número de pessoas possível que o Brasil têm, sim, uma produção cinematográfica de valor, com diretoras e diretores afro-brasileiros que produzem filmes excelentes, que só precisam de uma janela de exibição. E a Mostra CineAfroBH está aqui pra isso: para ser uma referência, por ser a única janela de exibição exclusiva da cinematografia afro-brasileira”. 
 
COMO ASSISTIR
Exibição dos filmes (duração: 1h30): até o próximo sábado, 3 de abril, os médias e curtas-metragens dos programas Cultura e Humanidades da mostra seguem disponíveis no site da Atos Central de Imagens (www.atosimagens.com.br), e no canal da produtora audiovisual no YouTube (www.youtube.com/atosimagens). Eles podem ser assistidos, gratuitamente, a qualquer momento, em sessões alternadas dos programas Cultura e Humanidades.
Lives (duração: 1h30): com a presença de Mãe Rita e Diva Moreira, serão realizadas na terça-feira, 30 de março, após a exibição do Programa Cultura, e na quinta-feira, dia 1º de abril, depois da exibição do Programa Humanidades. Além do site e do canal da produtora no YouTube, as lives também podem ser vistas pelas redes sociais da mostra (www.facebook.com/cineafrobh) e da produtora (www.facebook.com/atosimagens). 
Dinâmica: A atividade começa às 18h com uma live de 30 minutos, de abertura da programação ao vivo do dia. Às 18h30, os internautas são convidados a assistir aos filmes do dia pelo canal www.youtube.com/atosimagens. No final da sessão, por volta das 20h, retomamos a live para uma roda de conversa com uma hora de duração, como um bate-papo entre as homenageadas e o público –que interagem ao vivo por meio de comentários postados nas redes sociais e exibidos na tela, durante a transmissão.
 
SERVIÇO 
O quê?: 4ª Mostra CineAfroBH – Filmes de realizadoras e realizadores afro-brasileiros de oito cidades e seis estados.
Quando e onde?:
Exibição online dos filmes até 3 de abril aqui pelo nosso site e pelo canal da Atos Imagens no YouTube (www.youtube.com/atosimagens
Quanto?: Acesso gratuito
Próximas lives: pelas redes sociais www.facebook.com/cineafrobh e www.facebook.com/atosimagens e www.youtube.com/atosimagens
30.mar | Mãe Rita convida Diva Moreira para assistir filmes do Programa Cultura
18h | Abertura da Sessão, apresentação dos filmes e mestras homenageadas
18h30 | Exibição de filmes
20h | Roda de conversa
1º.abr | Diva Moreira convida Mãe Rita para assistir filmes do Programa Humanidades
18h | Abertura da Sessão, apresentação dos filmes e mestras homenageadas
18h30 | Exibição de filmes
20h | Roda de conversa 
 
OS FILMES DE CADA SESSÃO 
PROGRAMA CULTURA
REPRISES 29, 30 e 31.mar + 3.abr
“Eu Tenho a Palavra”
Lilian Solá Santiago | 2011, 26’, São Paulo (SP)
“Candombe do Açude: O Passado Contado pelo Canto
Ep. 1: Pandemia – Isolamento ou Respiro?”
Danilo Candombe | 2020, 29’, Serra do Cipó (MG)
“Na Pisada do Coco/ Na Batida do Ganzá”
Ridalvo Félix | 2010, 14’, Crato (CE)
“Coragem”
Mel Jhorge | 2020, 26′, Belo Horizonte (MG)
“Odoya”
Udi Santos e Fanny Oliveira | 2021, 4’, Salvador (BA)
 
PROGRAMA HUMANIDADES
REPRISES 29.mar + 1, 2 e 3.abr
“Megg – A Margem que Migra para o Centro”
Larissa Nepomuceno e Eduardo Sanches | Curitiba (PR)
“Te Amo, Preta”
Jahi Amani e Marcos Fileto | Mariana (MG)
“Quero Ir para Los Angeles”
Juliana Balhego | Porto Alegre (RS)